Pular navegação

Construção da ordem das entrevistas vídeo Territórios Culturais

Construção da ordem das entrevistas vídeo Territórios Culturais

timer iconTempo estimado:
12 horas
Tempo registrado:
0 horas (12 h sobrando)

Colocar a ordem das falas do vídeo territórios culturais. Fizemos o recorte das falas neste pad http://corais.org/colaborativas/node/89822

A tarefa agora é ordenar as falas para o vídeo. Sugiro que nos coments desta tarefa vamos sugerindo e estabelecendo esta ordem.

Prazo: 
08/01/2016 - 20:00 - 12/01/2016 - 17:00
Prioridade: 
Médio
Responsáveis: 
Carlos Lunna
Responsáveis: 
Luana Vilutis

Comentários

#1

Selecionei doze falas e momentos tentando distribuir entre APLs (a metade, porque tem mais e pq de fato são os protagonistas), e 3 acadêmicos (Robson - UFRGS, Vinicius-IFG e Franchi) e 3 do Estado (Georgia, Guilherme Varela e Gustavo Vidigal). Lembrando que essa seria uma ordem inicial pra gente ir formulando. Vou numerar por ordem de aparição no vídeo:

1- Naíne Terena - Fala dela na mesa de Economia da Cultura, na parte que começa com "a gente tem uma questão temporal..."e vai até quando ela fecha em "Isso é algo que na academia a gente sempre precisou adequar". De 1h5min.32seg. até 1h6min.18seg. no arquivo 110101_004

2- Georgia Nicolau: Na entrevista dela. A parte que começa em "E o que eu acho mais interessante..." até "eu acho isso muito rico" de 4min.02seg. até 4min.38seg. no arquivo 110101_007

3- Marcus Franchi: Fala dele na mesa Economia da Cultura "O ministério da cultura é o lugar de fala da diversidade cultural..." até "...as formas que resolvem de economia aqui é diferente das formas que resolvem de economia aí". De 12min.06seg. até 12min.38seg. arquivo

4- APL MAPA: Na entrevista, de "Então a gente vem trabalhando nesse tripé..." até ...tentativa de articulação entre diversos setores sociedade civil, setor público e empresariado local". De 6min.40seg. até 7min.14seg. Arquivo 110101_006

5- Guilherme Varela: Entrevista, a partir de "A gente trabalha as dimensões da cultura de forma tridimensional..." até "mas também uma dimensão econômica que tem que ficar clara pra todo mundo". De 50seg. até 01min.01seg. Arquivo Entrevista Guilherme Varela SPC Minc.Wav

6- APL Mata Norte (zinho): Entrevista, de “ Eu entendo a economia criativa como a economia do intangível" até "Não é o meu com o seu que seperde. No meu pensamento com interação gera outra coisa” de 09min.12seg. até 09min.35seg. Arquivo Entrevista Francisco Mata Norte.Wav

7- Vinicius IFG - Entrevista, começando em "No contexto da extensão..." até "as comunidades nos auxiliam na construção curricular, dos cursos, das inciativas institucionais, enfim, um pouco isso" De 6min.42seg. até 07min.01seg. Arquivo Z0000024.

8- APL Games (RS) - Entrevista, fala sobre Território Cultural marcado por Luana no pad http://corais.org/colaborativas/node/89822 . De 4min.28seg. até 4min.50seg. No arquivo z0000029.

9- Ronaldo UFRGS - Entrevista, começa em "Meu nome é Ronaldo Herling Junior..." até "...e o que nós estamos fazendo desde março desse ano é acompanhar para o ministério, como estão se desenvolvendo esses arranjos". De 2min.26seg. até 3min.15seg. Arquivo Z0000025.

10- Gustavo Vidigal - Entrevista a partir de "os 27 arranjos produtivos locais intensivos em cultura..." até "...criar uma atuação mais sistemica e organizada do ministério da cultura”. De 1min.16seg. até 1min.48seg. do arquivo Entrevista Gustavo Vidigal SPC MinC.Wav.

11- Raphael Gaspar (ES) - Entrevista, a partir de " A gente ali consegue não só trabalhar..." até "...aos acoplamentos que ele faz com os equipamentos culturais". De 2min.48seg. até 03min.33seg. no arquivo Entrevista Rafael Gaspar.Wav.

12- Domingas quilombola - Entrevista (apesar que eu acho que ficaria legal a imagem ser a dela no stand mostrando os produtos e o áudio esse que vou colocar): Começando em "Estar aqui hoje nesse evento, representando nossos povos tradicionais..." até "...o ateliê quilombola tem essa responsabilidadede resgatar esse artesanato afrodescendente que são passados de geração para geração" de 50seg. até 1min.30seg.

Minha proposta inicial é esta, começa com uma indígena e termina com uma quilombola, mas vamos construindo coletivamente.

 
 

#2

Massa, Lunna!

Ótima sugestão, gostei muito. Vou ouvir as falas para tentar compor com a sua proposta. Pelos meus cálculos, esse material reúne uns 7 minutos de vídeos. Vamos fazer algo de 10-12 minutos?

Atenção com o vídeo do Vinícius do IFG, gravamos duas vezes com ele porque ele pediu para desconsiderar a primeira entrevista (na sala VIP). O trecho selecionado e sugerido por voc6e é da entrevista que ele pediu para não utilizarmos. Acha que vale procurar no arquivo Z0000030 algum trecho semelhante?

Penso que no vídeo precisamos reforçar algumas ideias:

A diversidade cultural e econômica que os APLs de cultura representam
O papel da cultura como finalidade do desenvolvimento
A singularidade cultural como aspecto dinamizador dos APLs culturais
A necessidade de outros indicadores para a análise do impacto dos APLs de cultura
Avaliação da Conferência Brasileira de APLs (a importância da cultura e as dificuldades de reconhecimento da especificidade do universo dos APLs de cultura)
O aspecto identitário dos territórios culturais como elemento mobilizador dos APLs.
Vou trabalhar nessa linha e sugerir complementos à ordem das falas.
E os vídeos das entrevistas individuais? Grande parte dessas entrevistas requer poucas edições. Vamos escolher algumas que consideramos chaves e trabalhar na seleção dos trechos para uma edição simples?
 
Criei um pad para construirmos juntos essa ordenação das falas: http://corais.org/colaborativas/node/89877

#3

Massa, subi uma parte nova pra o cara da IFG, baseado no arquivo Z0000030, valeu pelo toque. http://corais.org/colaborativas/node/89877

#4

Luana você pode colocar aqui mesmo nos comentários as falas das críticas e elogios sobre a conferência!!

Amanhã eu volto a pegar nisso!!

Espero que consiga terminar até sexta!!

Vamos nos falando!!!

Um abração!!!

#5

Carta dos APLs na íntegra anexo!

Pré-visualizarAnexoTamanho
carta_apls.pdf2.68 MB

#6

Considerações sobre o evento e críticas acerca da concepção de APL e de modelo de desenvolvimento

APL MAPA - MG

Movimento Artístico e de ProteçãoAmbiental – MAPA
Nova Lima / MG 
Arquivo 110101_006

Lourenço Marques

7'43 “ o APL já funciona bem...” até 8'13até desenvolvimento econômico”.

8'34 “ dentro da própria rede...” até 8'58
crítica ao evento e ao modelo
9'56 “é a segunda vez que a gente vem a umencontro de apls...” até 10'24 “ modelo institucional aqui estabelecido”
 
APL Moda de Belém (26seg.)
Arquivo 110102_002.
“O evento foi um evento muito bom houvemuitas trocas, foi uma experiência nova, houve muitas trocas, muitasideias, também por ser na área de design já apareceram algumasoportunidades algumas parcerias, que vão realmente trazer muitosfrutos, troca de cultura, de identidade”. Até (43seg.).
 
Arquivo 110101_004
Naine Terena
(9min.19seg.) “O evento é interessante porque a gente vê outrasiniciativas, algumas que tem muito tempo de estrada, e você consegueperceber como é que eles estão atuando. As rodadas de conversatambém eu já conversei  com algumas instituições. São bastantefrutíferas, então o evento é muito esclarecedor, a gente conseguever uma dinâmica de funcionamento de empreendimentos que estão háanos já na estrada e coisas como o nosso” termina em 9min.45seg.

#7

Ficou muito massa o vídeo, Duda! Parabéns!!

Gostei da edição, pra mim é isso aí mesmo! Tenho somente algumas pequenas observações/sugestões:

- A sequência de imagens iniciais dos estandes ficou muito longa e é retomada no meio do vídeo, com outros estandes. São imagens sem muita qualidade, sugiro diminuir o tempo.

- Corrigir legenda do Ronaldo (7'05), ele é professor da UFRGS

- No final, da carta dos APLS, não botamos nada, ne? as imagens ficaram sem qualidade, foi isso?

- Créditos ao final: penso que Eduardo participou do roteiro, vale a pena entrar também

- O nome de Lunna é com 2 Ns, correto?

Acho que é isso, penso que contemplamos o que o MinC queria e mantivemos uma visão crítica, vamos ver o retorno deles e finalizar o vídeo.

Valeu geral!!

Abração

#8

Ah, só uma coisa importante:

A fala do Vinícius (6'20) é da entrevista que ele pediu para não usar (feita na sala VIP). Gravamos outra entrevista com ele no dia seguinte (no estande do MinC) e ele pediu para substituirmos os arquivos. Acho ruim colocarmos uma fala dele desse primeiro dia. Estou sem os arquivos das entrevistas aqui em Salvador para indicar o número do arquivo. Pelo registro aqui do corais, falamos em usar o Z0000030, mas não tenho como conferir. O fundo é do estande do MinC, escrito territórios culturais no vidro, não é o banner. Beleza?

#9

Assisti o vídeo e gostei muito da montagem.

Concordo com as observações de Luana, sobretudo no que diz respeito a carta, se tiver alguma imagem boa deste momento valeria a pena colocar.

Meu nome oficialmente é com 1N, mas adotei 2N por cornura artística, hehehhehe....de modo que tanto faz um ou outro!