Pular navegação

Sobre produtoras culturais colaborativas,

Ajuda

Sobre produtoras culturais colaborativas,

A tecnologia social da Produtora Cultural Colaborativa é um conjunto de metodologias para que grupos autogestionários transformem seus espaços de inclusão digital em empreendimentos criativos que oferecem produtos e serviços ligados a cultura digital, mídia livre, audiovisual e produção cultural de forma legalizada utilizando softwares livres.

O  conjunto de metodologias atuam em seis diferentes áreas do  empreendimento: Educação, Produção. Comunicação, Memória, Gestão e  Economia, utilizando como pilares outros seis fatores: Cultura popular,  Criatividade, Empreendedorismo, Cooperativismo, Software Livre e a  Economia Local

As  metodologias que compôem esta tecnologia social começaram a ser  estudadas em 2006 nos pontos de cultura do Quilombo do Sopapo e da  Biblioteca do Fórum Social Mundial em Porto Alegre em 2006 e aplicados  pela primeira vez pelos pontões de cultura iTEIA, CDTL e Caravana  Arcoirís na Aldeia da Paz realizada no Acampamento Intercontinental da  Juventude dentro do Fórum Social Mundial de 2009 em Belém. Na edição  seguinte do Fórum realizada em Novo Hamburgo a tecnologia social foi  novamente implementada pela Rede iTEIA com apoio do Pontão de Cultura  Digital Kuai Tema.

Nos  cinco anos que seguiram estas experiências as metodologias e  ferramentas que compõem esta tecnologia social foram testadas em  diferentes realidades e de forma permamente a partir de 2010 em Recife  pelo arranjo produtivo local da Produtora Colabor [at] tiva [dot] PE que integra 6  pontos de cultura da região metropolitana de Recife. 

Atualmente  mais de 8 coletivos de 4 estados localizados nas regiões Sul, Norte e  Nordeste implementam esta tecnologia social, mas acreditamos que outros  grupos que tiveram contato com estas metodologias livres também já  começaram a adaptar as mesmas para suas realidades. 

Em Novembro de 2013 foi realizado o I Encontro Nacional de Produtoras Culturais Colaborativas no Ponto de Cultura Circo do Capão, Chapada Diamantina,  com a participação de representantes de 6 produtoras culturais colaborativas das 3 regiões do país.

Para identificar  melhor a capilaridade desta rede está sendo realizando um mapeamento  nacional que servirá como instrumento de apoio para os debates e articulações do II Encontro Nacional de  Produtoras Culturais Colaborativas que será realizado em Dezembro de 2014 na UFPA em Belém/PA

Em que consiste o projeto:

O projeto consiste na realização do 3º Encontro Nacional de Produtoras Colaborativas, reunindo representantes de 8 coletivos que implementam a tecnologia social da Produtora Cultural Colaborativa em  seus territórios: Santarém (PA); Belém (PA); Olinda (PE); Recife (PE); Alagoinhas (BA); Salvador(BA); Vale do Capão - Palmeiras (BA) e Porto Alegre (RS) Durante o evento os coletivos tem a oportunidade de se conhecerem melhor e trocarem as experiências das 8 Produtoras [email protected] espalhadas em três regiões do país, para partilhar aprendizados e desafios, compor agendas e  prever a produção cultural e a prestação de serviços, além  de articular  parcerias e ações conjuntas no sentido de fortalecer essa  rede de produção colaborativa, pautada pela economia solidária e pelas  tecnologias livres.

Estrutura do projeto:         

PROGRAMAÇÃO 

DIA - 07/12/2015

Apresentação do encontro e de seus objetivos

Apresentação das produtoras 

Sugestão  de apresentação de cada produtora em 15 minutos (de preferência com  slides e/ou video) levando em consideração os seguintes aspectos:

  • Histórico da Produtora

          De 07 a 09 de Novembro de 2013, com o financiamento do Governo da  Bahia  aconteceu o I Encontro Nacional das Produtoras Colaborativas.   Participaram do encontro todas as produtoras que hoje utilizam a   tecnologia social como metodologia de trabalho e gestão de seus   empreendimentos implementadas em várias regiões do país. Estiveram   presentes: Casa Puraqué (PA), Produtora Colaborativa.PE (PE)   Colaborativa – Projetos e Eventos (PA), Coco de Umbigada (PE), Teatro   Vila Velha (BA), Fundação do Caminho (BA), Circo do Capão (BA) e Espaço   Cultural 512 (RS)

 Produtos e serviços oferecidos

  • Redes e principais parceiros
  • Demanda do território de atuação e/ou dos coletivos integrantes da Produtora
  • Atividades de formação oferecidas
  • Desafios atuais

DIA - 08/12/2015

Troca de experiências sobre uso e desenvolvimento de tecnologias livres

Pontos de Reflexão: 

Quais são as ferramentas livres utilizadas pelo seu coletivo? 

Como as ferramentas em Software Livre contribuem para o desenvolvimento do trabalho em seu coletivo? 

Essas ferramentas possibilitam uma melhor comunicação e organização do trabalho coletivo? Como? 

Em   quais áreas de seu coletivo o uso de ferramentas livres é utilizado?   Gestão, produção, educação, memória, comunicação, economia

Quais os principais desafios vivenciados?

Como essas ferramentas livres são desenvolvidas? O seu coletivo participa de seu desenvolvimento? Como? 

O uso dessas ferramentes aumentou em seu território de atuação?

O   seu coletivo fez atividades de formação para o uso dessas ferramentas?   Em qual contexto, como ocorreram? Que metodologia foi aplicada?

Sugestão de ferramentas livres a serem abordadas: Corais, Espaço Escambo, iTEIA, Cirandas, Catarse.me, dentre outras. 

DIA - 09/12/2015

Circulação e ações conjuntas:

Proposta: 

Compartilhamento de agendas, eventos, oportunidades de apresentação e circulação de artistas.

Possibilidades de oferta de serviços agregados e oportunidades de ação conjunta

Apontamentos para um próximo encontro em 2015.

      Objetivos (Geral e Específico):

    Geral:

        Partilhar aprendizados e desafios, promover  a troca de idéias e conhecimentos, Investir em formação, inovação,  sistematização e experimentação de práticas socioeducativas de ações que  valorizem a diversidade cultural, expressa nas diferentes linguagens, que sirvam de apoio ao desenvolvimento de mais projetos ligados à apropriação crítica do uso das Tecnologias Digitais pela Rede dos Pontos de Cultura.

Específicos:

● Divulgar a cartografia das Produtoras Colaborativas

* Organizar um cronograma de ações em rede

Sistematizar ações conjuntas, produções culturais e prestações de serviços, articulando parcerias na rede.

● Possibilitar a atualização de informações pelas Produtoras [email protected]

● Apoiar a expansão do uso e desenvolvimento de Softwares e Hardwares Livres;

● Desenvolver novas metodologias baseados nas experiências da rede.

●  Promover ampla discussão acerca da promoção do empreendedorismo na  Cultura Digital para criação de canais de aproximação entre governo e  sociedade civil;

●  Promover ações virtuais que possibilitem trocas de experiências,  planejamento de ações e debate de temas relevantes ao desenvolvimento  desta tecnologia social.

Etapas de Execução:

    Outras informações relevantes:

 Educação

- Produção Cultural Colaborativa

- Comunicação

- Mémória

- Gestão Social

- Economia

Justificativa:

A Produtora Cultural Colaborativa (PCCs) é  uma tecnologia social  criada para atuar nos âmbitos  da formação em cultura digital, empreendedorismo criativo e geração de  renda através da oferta social de produtos e serviços audiovisuais e de  produção cultural, tudo isso aliado ao trabalho de comunicação comunitária e da utilização do Software Livre como ferramenta legalizada de trabalho promovendo paralelamente o desenvolvimento cultural local e transformando telecentros comunitários em espaços de produção e formação continuada em cultura digital .  Ações nestes campos são vitais para  autonomia de artistas, produtores  culturais e empreendimentos criativos que trabalham norteados pela  lógica da economia criativa e solidária.  Fortalecendo uma rede de  produção, que atua em pilares estratégicos na  formação de uma sociedade  justa e democrática.

 Esta tecnologia social foi experimentada pela primeira vez em 2009 no  Fórum Social Mundial de Belém-PA, na Aldeia da Paz  (www.iteia.org.br/aldeiadapaz)   construída dentro do Acampamento Intercontinental  da Juventude. Nesse   mesmo ano, a Produtora Colaborativa foi construída no IX  Encontro de   Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros envolvendo a equipe  da   Ação Cultura Digital/MinC, Pontos de Cultura e artistas locais  presentes  ao  evento (www.iteia.org.br/encontrodeculturas).

         Em 2010, a Produtora Cultural Colaborativa foi realizada  na Aldeia da  Paz, dentro do Fórum Social Mundial  em Novo Hamburgo-RS. Essa edição  contou pela primeira vez com um palco  livre e  também com transmissão  ao vivo de áudio e vídeo pela internet  (www.iteia.org.br/aldeiadapaz2010)

         Em novembro de 2010,  sugiu a Produtora Colabor [at] tiva [dot] PE que realizou  seu primeiro trabalho durante a primeira edição da Feira EXPOIDEA  realizada na Torre Malakoff e no Recife Antigo.

De  07 a 09 de Novembro de 2013, com o financiamento do Governo da Bahia através do Fundo de Cultura da Bahia aconteceu o I Encontro Nacional das Produtoras Colaborativas dentro do II Encontro de Conhecimentos Livres da Chapada Diamantina.   Participaram do encontro todas as produtoras que hoje utilizam a   tecnologia social como metodologia de trabalho e gestão de seus   empreendimentos implementados  em várias regiões do país. Estiveram  presentes: Casa Puraqué (PA),  Produtora Colaborativa.PE (PE)  Colaborativa – Projetos e Eventos (PA),  Coco de Umbigada (PE), Teatro  Vila Velha (BA), Fundação do Caminho  (BA), Circo do Capão (BA) e Espaço  Cultural 512 (RS).  Na ocasião as Produtoras puderam socializar experiências e identificar ações e empreendimentos desenvolvidos em  cada  território, sistematizando ações futuras e envolvendo circulação de saberes, produtos e serviços ofertados dentro  da rede. 

         Dentre os direcionamentos do I encontro está a realização do II Encontro Nacional das  Produtoras Culturais Colaborativas, que ocorrerá de 03 a 06 de dezembro de 2014, em Belém- PA com a produção encabeçada pela Produtora  Colaborativa Belém e com o apoio financeiro da UFPA  para implementação dos direcionamentos  estabelecidos no encontro anterior.

            A produção do encontro e a organização do II encontro nacional de  Produtoras Culturais Colaborativas está sendo organizando através de um  ambiente virtual na plataforma livre de gestão de projetos CORAIS (www.corais.org/colaborativas)  envolvendo os participantes da edição anterior e os novos  representantes de organizações que começaram a implementar esta  tecnologia social mais recentemente, deixando toda a elaboração e execução do projeto disponíveis para o público em geral.  

           Dentre as ações previstas para o II encontro das Produtoras Culturais Colaborativas está a primeira edição do Mapeamento de Produtoras Culturais Colaborativas que atuam ainda fora da rede, visando identificar organizações que atuam nos pilares que estruturam esta tecnologia social  realizando ações ligadas a Educação, Produção, Comunicação, Memória, Gestão e Economia. 

        O III Encontro será de suma importância para a consolidação e união da rede, sistematização de ações, estabelecimento de  movimentações de produtos  e expansão da rede nos territórios de atuação de cada produtora convegindo com as necessidades  e prioridades estabelecidas pelas agendas do II Encontro. 

    Esta tecnologia social foi experimentada pela primeira vez em 2009 no  Fórum Social Mundial de Belém-PA, na Aldeia da Paz  (www.iteia.org.br/aldeiadapaz)  construída dentro do Acampamento Intercontinental  da Juventude. Nesse  mesmo ano, a Produtora Colaborativa foi construída no IX  Encontro de  Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros envolvendo a equipe  da  Ação Cultura Digital/MinC, Pontos de Cultura e artistas locais presentes  ao  evento (www.iteia.org.br/encontrodeculturas).

         Em 2010, a Produtora Cultural Colaborativa foi realizada  na Aldeia da  Paz, dentro do Fórum Social Mundial em Novo Hamburgo-RS. Essa edição  contou pela primeira vez com um palco livre e  também com transmissão ao  vivo de áudio e vídeo pela internet  (www.iteia.org.br/aldeiadapaz2010)

         Em novembro de 2010,  sugiu a Produtora Colabor [at] tiva [dot] PE que realizou  seu primeiro trabalho durante a primeira edição da Feira EXPOIDEA  realizada na Torre Malakoff e no Recife Antigo.

         De 07 a 09 de Novembro de 2013, com o financiamento do Governo da Bahia  aconteceu o I Encontro Nacional das Produtoras Colaborativas.  Participaram do encontro todas as produtoras que hoje utilizam a  tecnologia social como metodologia de trabalho e gestão de seus  empreendimentos implementadas em várias regiões do país. Estiveram  presentes: Casa Puraqué (PA), Produtora Colaborativa.PE (PE)  Colaborativa – Projetos e Eventos (PA), Coco de Umbigada (PE), Teatro  Vila Velha (BA), Fundação do Caminho (BA), Circo do Capão (BA) e Espaço  Cultural 512 (RS). Na ocasião os empreendimentos puderam socializar  experiências e mapear ações desenvolvidas em  cada  território.  Sistematizando ações futuras  envolvendo circulação de saberes, produtos  e serviços ofertados dentro da rede. 

         Dentre os direcionamentos está a produção do II Encontro Nacional das  Produtoras Culturais Colaborativas, que será produzido pela Produtora  Colaborativa (PA) com apoio da UFPA. Implementando as direcionamentos  estabelecidos no encontro anterior. 

                 Para consolidação, sistematização de ações, estabelecimento de  movimentações de produtos, expandindo a rede e os territórios de atuação  dentro da Região Metropolitana do Recife convegindo com as necessidades  e prioridades estabelecidas pela rede das PCCs

Comentários

Precisa de ajuda?

Blog

O blog permite que os membros de um projeto se comuniquem, discutindo e publicando novidades. É um ótimo lugar para compartilhar processos, desafios e explorar ideias.