Pular navegação

Bicicleta

Bicicleta

Fotos da bicicleta. Sugestões de como equipá-la?

Comentários

#1

possibilidades mil! chamem a galera de engenharia mecanica e vamos colocar ideias multiplas utilizando engrenos de bicicleta.
ai vai a inspiração!

http://mayapedal.org/machines.en

vamos nos divertir!!!

#2

Mais inspiração: o Gambiociclo do grupo Gambiologia leva o material que eles usam nos workshops deles. O Tumblr deles tá cheio de outras gambiarras envolvendo bicicletas http://gambiociclo.tumblr.com/

rtemagicc_gambiociclo-cred_pedro_david.jpg.jpg

#3

Seria legal alguém fazer uma ponte com a turma da eng. mecânica.

Mas o que é pretendido com a bike? Daí temos um ponto de partida.

#4

Pelo que entendi da ideia de Jatobá, é usá-la tanto para seus fins normais, como carregar pesos e resolver assuntos no entorno do campus, quanto usá-la para promover os trabalhos desenvolvidos na concha: vender CDs de artistas produzidos na concha e promover o hacklab.

É aí que entra o amplificador de audio e o painel de leds com o nome do artista "VOCÊ ESTÁ OUVINDO <ARTISTA>" ou com o que mais se desejar colocar.

Eu acho até que, se essa ideia der certo, poderia haver a sugestão de transformar aquele carrinho que está não está sendo utilizado em um reboque para a bike, ampliando seu poder de levar as coisas. Fica a dica.

Acho que a ideia é mais ou menos essa:

Pré-visualizarAnexoTamanho
bike_oxe.jpg
bike_oxe.jpg153.79 KB

#5

Dependendo do peso e do que vamos fazer tem uma base de três pneus que nem o gambiociclo daria mais possibilidades, melhor dizendo em vez do carrinho que heitor falou de ser o reboque a bike pode rebocar o carrinho! =)

#6

Eu vi numa exposição em Londres um hack parecido, mas usando duas bikes, o Bike Bloc. Tem instruções detalhadas de montagem.

a-page-001.jpg

#7

Agora saquei!

Tava por fora da proposta. Lembrando que temos no OXE um mestre em soldagem... (aviso logo que não sou eu)

#8

Legal esse projeto acima hehehehe. Pois é, acho que precisaremos de alguém que saque de soldar, quero conhecer esse mestre hehehehe

#9

Salve Pessoal,

mto massa as idéias que vcs botaram até agora. Sim acho q o ideal é deixar a bike a mais útil ao Movimento ConchATIVA possível, de modo que se pudermos pensar no som de forma modular, quando precisarmos de apoio na produção para carregar objetos ou insumos no entorno da UFPE durante ações de produção.

Estou levando os arduinos, controladores e sensores na próxima reunião semanal do Oxe nesta quinta as 19:00 na Concha.

Levo tb o som de carro, mas precisamos ainda conseguir umas caixas de som

Quem tiver mais ideias e puder adiantar elas ate quinta a noite, elas serão consideradas e aproveitadas durante o nosso encontro semanal de mão na massa.

Yzak manda esse mestre soldador ai colar o quanto antes que vai ser mto bem vindo em nossas gambiarras!! :)

#10

Pessoal,

Dando continuidade hj na reuna do Oxe HackLAB estou considerando os seguintes equipamentos para a versão 1.0 da Bicicleta

Equipamentos Disponíveis

-  Bibicleta com dois suportes de carga

- 1 som de carro com suporte MP3

- 2 Caixas de som

- 1 Alforge

- 1 Arduino (para o painel de LEDs)

- LEDs

- 1 cestinha de supermercado

Sugestão de DESIGN pra versão 1.0:

- Caixa de som na Frente

- Caixa de som no fundo, em cima do alforge.

- Som de carro na altura do piloto da bicicleta

- Cestinha de supermercado com cds na frente (atras da caixa de som)

- Painel de LED integrado com o sistema de audio (Desejavel)

O que vcs acham desta proposta?

#11

seria interessante que algumas peças não fossem fixas, como o arduino. algum sistema de slot ou similar, de forma a propiciar a utilização dessas peças somente durante o uso da bike e liberando pra outros testes e projetos quando não.

#12

Na necessidade é legal usar um mesmo arduino para N coisas, mas o interessante é "queimar" uma placa com as funções testadas no arduino e deixá-la fixa mesmo. O bota e tira, manual e também de código dá um desgaste danado.

#13

Concordo com Isaac. O Arduino é ideal para prototipação, mas a aplicação final precisa de uma estrutura dedicada (possivelmente com um microprocessador avulso), pra evitar esse desgaste que ele falou. Vai ser um trabalho massa!