Pular navegação

Início

Ajuda
Sobre o Projeto
Projeto que tem a finalidade desenvolver um percurso de inforação e formação com os seguintes temas: 
1. Planejamento Estratégico dirigido a organizações do 3o. Setor (Em duas etapas);
2. Interatividade Grupal;
3. Elaboração de Projetos Culturais;
4. Gestão colaborativa;  
5. Gestão Financeira para empreendedores do 3o. Setor; 
6. Acervos Digitais e Sustentabilidade Cultural; 
7. Tecnologias Livres para geração de Renda e Autogestão para Empreendimentos Culturais.
8. Economia Solidária e formação de redes.
 
ESCOPO
 
Projeto que tem a finalidade desenvolver um percurso de inforação e formação com os seguintes temas: 
1. Planejamento Estratégico dirigido a organizações do 3o. Setor (Em duas etapas);
2. Interatividade Grupal;
3. Elaboração de Projetos Culturais;
4. Gestão colaborativa;  
5. Gestão Financeira para empreendedores do 3o. Setor; 
6. Acervos Digitais e Sustentabilidade Cultural; 
7. Tecnologias Livres para geração de Renda e Autogestão para Empreendimentos Culturais.
8. Economia Solidária e formação de redes.
 
1. Planejamento Estratégico
Objetivos 
· Possibilitar uma reflexão em torno dos conceitos de planejamento, buscando uma nova leitura, compreensão e uma nova postura organizativa.
· Oferecer instrumentos teórico-metodológicos e práticos que habilitem os participantes produzir conhecimentos  e usá-los na solução dos problemas.
 
Proposta  para o Grupo
Servir de suporte teórico e prático para as ações das Organizações Sociais no exercício da sua gestão enquanto agentes culturais.  
a) Realização de uma oficina cuja metodologia contempla  dois  momentos específicos:
Primeiro momento um trabalho de reflexão usando a prática da construção do conhecimento  onde os participantes  fazem entre si uma avaliação crítica em torno dos conceitos que trazem   sobre planejamento e aspectos prioritários de um plano estratégico.
 
Abordagens
Conceituação e abordagem sobre o papel do grupo.
Situações grupais que contribuem ou não para a operatividade e alcance dos objetivos;
Conceituação e abordagem do termo Planejamento;
Reflexão de textos com questões conceituais; 
Debates,  trabalho em grupo, momentos de ajustes;      
Segundo Momento  um trabalho de  sensibilização:  Construção de um ATOR COLETIVO –  Formação do pensamento crítico da atual conjuntura  e do cenário político  ajustando as propostas  ao modelo apreendido.  Elaboração do plano estratégico.
Exercício de Levantamento e Análise de problemas e suas causas;
Apreendendo o Mapeamento;
Análise Crítica de um filme com debate – enfoque em estratégias;
Aferir a compreensão de propostas e ações
Grau de envolvimento e gerenciamento de um  plano
Propostas organizativas e Tático Operacional
Conceituação e análise das diretrizes básicas para o gerenciamento de planos 
Gestão compartilhada  dos planos e projetos.
Metas 
Aquisição de novos conceitos 
Gestão voltada para o conhecimento;
Produção do conhecimento na prática 
Habilitação em levantamento e análise de problemas e suas causas.
Identificação de recursos e mecanismos e gerenciamento 
Nova forma de pensar, agir;
Apto a dirigir grupos identificando com segurança os propósitos coletivos finalmente tomará posse de mecanismos práticos no estabelecimento de prioridades
O participante, tendo concluído as duas etapas,  sejam capazes de compreender e administrar a implementação de conceitos que poderão gerar um diferencial positivo, conscientizados de que,  precisam converter os conhecimentos individuais em conhecimentos coletivos.
Apto a dirigir grupos identificando com segurança os propósitos coletivos finalmente tomará posse de mecanismos práticos no estabelecimento de prioridades
 
Readequação da dinâmica
Esse  módulo poderá ser desenvolvidos em  30 horas. 
Técnicas Responsáveis
* Cris Alves
* A definir
* A definir
Apoio Técnico
* Gerusa Garrido
* Orlando Valle
 
 2. Interatividade Grupal;
 
APRESENTAÇÃO:
 
O processo histórico demonstra que as grandes transformações sempre acontecem a partir da organização e integração de suas lideranças, que, em função de um objetivo, interatuam na realização de uma tarefa, motivo da satisfação de suas necessidades.
 
JUSTIFICATIVA:
 
Percebemos historicamente a importância imprescindível das lideranças que trabalham em função da organização comunitária, contudo, também constatamos que as formas de atuação nem sempre condizem com o espírito crítico e democrático de cada membro comunitário. Há falta de integração interna, que não favorece o alcance dos objetivos comuns. 
 
Por vezes, os líderes desenvolvem trabalhos de forma isolada, tornando ineficazes os esforços realizados na busca da satisfação das necessidades.
 
Possibilitar uma leitura crítica dessa realidade é o primeiro passo promotor da integração e capacitação dessas lideranças no processo de organização e planejamento de ações eficazes que promovam a comunidade, objeto de trabalho.
 
Assim, esse projeto tem como finalidade possibilitar reflexões visando essa leitura, de forma a operar mudanças significativas nas intervenções e atuações sobre a realidade, ao transformar condutas repetitivas, rígidas, em condutas flexíveis, dialéticas, saudáveis,  integradoras e colaborativas.
 
Nossa equipe de formação desenvolve esse projeto através de instrumentos teórico-metodológicos da Psicologia Social fundamentada pelo Dr. Enrique Pichon-Rivière, utilizando a ferramenta prática dessa teoria - a técnica da grupo operativo, cuja experiência vem demonstrando eficácia.
 
OBJETIVO GERAL:
Promover a integração entre as lideranças comunitárias, a partir da revisão de suas condutas, possibilitando a aprendizagem grupal na realização da tarefa.
 
 OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
· Possibilitar a revisão dos modelos internos de aprendizagem, dando-lhes uma nova significação.
· Refletir sobre os vínculos estabelecidos a partir das diversas interações, permitindo-se uma transformação dos vínculos dilemáticos em vínculos dialéticos.
· Oportunizar uma leitura crítica da realidade para que possa operar sobre ela de forma protagônica na realização da tarefa. 
· Vivenciar e aprender com o outro, de forma a integrar o pensamento, o sentimento e a ação, numa tarefa compartilhada, constituindo-se como Grupo Operativo.
 
CONTEÚDOS:
* Concepção de aprendizagem
* Concepção de ser humano
* Matrizes de aprendizagem
* Vínculos: dilemáticos e dialéticos
* Constituição da conduta
* Grupo Operativo: ansiedades básicas (medo à perda e medo ao ataque); resolução de obstáculos; papéis estereotipados; modalidades de integração grupal.
* Vida cotidiana / Crítica da vida cotidiana
* Estilos de coordenação
 
METODOLOGIA:
 
Serão utilizados instrumentos teórico-metodológicos da Psicologia Social de linha pichoniana, técnicas de ação e dinâmicas grupais.
 
Clientes 
 
Trata-se de um assunto multidisciplinar, sendo assim essa oficina é voltada para pessoas envolvidas com a gestão comunitária ou seja:
* Associação de moradores 
* Grupos Comunitários/Grupos de Jovens 
* Coletivos culturais 
* Cooperativas
Técnicas Responsáveis
*Alice Moraes
* A definir
Apoio Técnico
* A definir
 
 
3 - Elaboração de Projetos Culturais
Apresentação
Apresentamos uma proposta de capacitação  em Projetos que possibilita  uma mudança de postura frente a sua modulagem e execução.  Conscientes de que um projeto não pode ser reduzido à simples obediência às exigências formais das organizações, empresas ou fontes de financiamentos.
Justificativa
O crescente desenvolvimento exige das instituições uma transformação no seu comportamento, colocando a atualização contínua como condição básica e necessária ao sucesso das ações.  Nos tempos atuais, os agentes culturais ou sociais são considerados “agentes de mudanças” habilitados nas relações grupais e capazes de desenvolver e gerenciar planos.
Um projeto é, em suma  um instrumento de gerenciamento de idéias, além de um instrumento de comunicação. Sua qualidade deve residir em sua capacidade de: Focar um problema ou identificar uma ideia original; Transformar as idéias em conceitos, e esses em ações; Justificar a relevância e a oportunidade de sua realização; Traduzir as ações em tempo e recursos; Agregar parcerias e gerar desdobramentos vários.
Essa expertise tem proporcionado uma melhoria de qualidade dos projetos um fator de suma importância, mas que concentra no universo das grandes produtoras ou de profissionais com qualificação especifica para esse fim ficando as organizações não governamentais ou agentes de cultura e artistas à margem da possibilidade dessa qualificação. A proposta vem portanto superar  essa lacuna.
Objetivo Principal
Estimular a capacidade intelectual e crítica em transformar “idéias” em projetos, mas, sobretudo possibilitar um redesenho da forma de pensar e agir frente à responsabilidade de executá-los. 
Objetivos Específicos:   
· Servir de orientações para os agentes em busca da auto sustentabilidade dos coletivos culturais; 
· Formar grupos de pessoas na comunidade interessadas e comprometidas em usar as ferramentas a serem apreendidas, a favor do desenvolvimento sócio-cultural local.
· Abordar as fases conceituais e práticas da elaboração, introduzindo o uso das plataformas para encaminhamento, plataformas colaborativas, geração de registros e produtos finais incluindo “acervos digitais” e uma discussão sobre como atender os itens de acessibilidade cultural, trazendo atualizações sobre o assunto. 
· Levá-los a realizar um projeto de educação para atividade produtiva transformador da sua realidade – apreendendo métodos e técnicas de trabalho – orientar para os hábitos de pesquisa, leitura sistematização de resultados além de outros cuidados necessários no desenvolvimento de tarefas.
Metodologia – Aprender Fazendo
O importante benefício desse processo metodológico (aprender fazendo) é a formação de cidadãos e grupos colaborativos nas comunidades comprometidas em usar novas ferramentas em favor do desenvolvimento sócio-cultural local.
 Será utilizada exposição com recursos audiovisuais, que conferem experiências, depoimentos e temas que estiveram no cenário nacional nos últimos períodos sobre benefícios culturais, estudo de casos, exemplo de projetos com gestão de sucesso,  dinâmicas e trabalho em grupo com apresentações e debates.  Elaboração de um projeto cultural, discussão de todas as fases de um projeto, modelagem, adequação para fontes de financiamentos, comunicação e agenciamento, uso das plataformas virtuais e de informações culturais, apresentação final dos trabalhos.  
 Destacamos ainda como aspectos metodológicos : 
1) O envolvimento dos participantes num processo de construção do conhecimento e operatividade grupal.
2) Incentivá-los  a um processo de gestão colaborativa   que compreende  o reconhecimento dos valores inerentes ao perfil do agente que estabelece trabalhar em colaboração;  
3)  O reconhecimento  do  planejamento estratégico  como principal ferramenta   que permitirá o exercício na gestão para sustentabilidade dos projetos,  acrescida destes três aspectos de forma pioneira.   
 
Avaliação – Usaremos um processo de observação, relatoria e registros fotográficos e em audiovisual garantindo a documentação do evento, promovendo ao final as avaliações de todo o processo desenvolvido incluindo os produtos finais resultados da elaboração dos projetos dos grupos. 
Uso de formulário de avaliação e impressões por parte dos participantes. Avaliação do Produto Final desenvolvido pelos grupos e devolutivas.
 Público: Agentes Culturais, Gestores de organizações culturais da sociedade civil preferencialmente com baixa experiência em elaboração de projetos.
 Carga horária – 30 hs (Sendo dois  encontros de 16  horas e dois  encontro de 04 horas para acompanhamento dos projetos dos grupos) 
Recursos Necessários
HUMANOS
·  02 – Facilitadores
·  02 -  Apoios (Registros,  secretaria e relatoria ) 
MATERIAL 
· Material Didático
· Material de consumo
 EQUIPAMENTOS
· Notebooks  (mínimo de 05) (Incluindo alunos que possam levar) (Opcional uso     de um CDC Local em parceria.
· Data show
· Telão
· Flip Chart
· Mesas com 04 lugares (03 jogos) 
·  Equipamento de sonorização e microfones sem fio (caso necessário)
·  Equipamentos musicais (pandeiros, timbales, chocalhos, etc)
 TEMAS A SEREM ABORDADOS
· Entendendo alguns conceitos no âmbito da Cultura
·  Visão da cultura e desenvolvimento
· De onde vem as  Idéias e a criatividade; 
· Projeto Cultural;
· Fases da Elaboração de um Projeto Cultural; 
· Projeto como um Instrumento de Comunicação;
· Planejamento / Plano de Trabalho;
· Estrutura  Para Apresentação de um  Projeto (modelagem);
· Processos  colaborativos em rede;
· Como atender os pré-requisitos de Acessibilidade Cultural; 
· Mecanismos existentes de apoio a projetos na Política Cultural;
· Uso de plataformas digitais de encaminhamentos e plataformas colaborativas de comunicação.
 
 FASE PRÁTICA
 
· Elaboração supervisionada de um projeto cultural.
· Construindo as principais fases
· Instrumentos de Controle
· Instrumentos de Avaliação
· Formatação dos Relatórios e Anexos
· Uso das plataformas virtuais de incentivos e plataformas colaborativas
· Prestação de Contas 
· Registros e geração de produtos finais.
Técnicas Responsáveis:
* Cris Alves
*Emanuele Oliveira
Apoio Técnico 
* Jerusa Garrido 
 
4. Gestão colaborativa;
 
 
  
5. Gestão Financeira para empreendedores do 3o. Setor; 
 
 
6. Acervos Digitais e Sustentabilidade Cultural; 
Técnicos Responsáveis
* Cris Alves
* Carlos Luna
 
7. Tecnologias Livres para geração de Renda e Autogestão para Empreendimentos Culturais.
 
Técnico responsável
* Pedro Jatobá
 
 
8. Economia Solidária e formação de redes.
Técnica Responsável
* Consultar
 
Obs.: 1) Esse projeto está sendo desenvolvido no campo texto colaborativo.
2) Tarumã  uma árvore frondosa, que tem a capacidade de chegar até dez metros de altura.
Imagem Principal
Este projeto ainda não tem uma imagem principal definida.
Precisa de ajuda?

O Painel fornece uma visão geral do projeto. O painel Novidades mostra tudo que foi adicionado no projeto nos últimos dias. Você pode customizar este painel, adicionar e remover blocos se for o administrador do projeto. Veja um tutorial sobre esta ferramenta.