Dissertação: O DESENVOLVIMENTO LOCAL E A TECNOLOGIA SOCIAL DAS PRODUTORAS CULTURAIS COLABORATIVAS NA PRODUÇÃO CULTURALCOMUNITÁRIA: O caso da Colaborativa.PE

Segue link da minha dissertação de mestrado defendido em 2017 no POSMEX/UFRPE, deixo abaixo o link e o resumo:

A pesquisa ora apresentada traz a questão da racionalidade economia da Economia Solidária como contraponto estruturante à economia hegemônica capitalista. Para que ela suscitasse os resultados esperados, sua resposta tratou de seguir uma estrutura que privilegiou a análise teórica de Desenvolvimento Local, Tecnologias Sociais e Economia Solidária, e procedeu com estudo de caso sobre a Produtora Colaborativa.PE, fazendo a análise argumentativa, observação participante e análise documental, além da caracterização das metodologias que definem as produtoras culturais colaborativas como Tecnologia Social, ou seja o uso dossoftwares livres e da economia solidária, no que diz respeito a gestão, sustentabilidade e estruturação.

Palavras-chave: Desenvolvimento Local; Economia Solidária; Produtoras CulturaisColaborativas; Tecnologias Sociais.

Link para a dissertação completa http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede/bitstream/tede2/7869/2/Carlos%20Eduardo%20Falcao%20Luna.pdf

Link no portal iTEIA http://www.iteia.org.br/textos/dissertacao-colaborativape-e-desenvolvimento-local

Comentários

#1

Outra publicação fazendo as relações entre tecnologias sociais, a partir da tecnologia social das produtoras culturais colaborativas e o conceito de desenvolvimento local, publicado na revista Rural e Urbano vólume 5, nº1 https://periodicos.ufpe.br/revistas/ruralurbano/issue/view/2961/showToc

Resumo: Analisar como as ações realizadas pelo movimento [email protected] (movimento de ocupação da
Concha Acústica da UFPE – Recife-PE) têm relação e podem colaborar com o Desenvolvimento
Local pelo uso e dinamização de espaços ociosos da Universidade Federal de Pernambuco
(UFPE), em Recife, e pela interação com os bairros que se situam no entorno dessa Universidade
- constituem o objetivo dos autores neste texto. Para atingir este objetivo, a pergunta de partida
assim se expressa: como os processos realizados pelo movimento [email protected] apresentam
potencial efetivo para significar uma relação de contribuição ao Desenvolvimento Local? Aqui
se apresentam elementos de resposta a tal questionamento, balizados nas concepções de autores
que teorizam sobre Desenvolvimento Local e sobre participação, dialogando com a observação
participante, facilitada pela interação dos autores com o movimento, objeto do presente estudo de
caso, considerando o período dos anos de 2013 a 2016.

Palavras-chave: Autogestão; Economia Solidária; Economia Criativa.