Pular navegação

Orientação de leituras importantes para o desenvolvimento dos PIBIC: Ficções de Design, Álvaro Vieira Pinto, representações da tecnologia, internet e Marco Civil

Orientação de leituras importantes para o desenvolvimento dos PIBIC: Ficções de Design, Álvaro Vieira Pinto, representações da tecnologia, internet e Marco Civil

Alguns dos temas-chave para desenvolvermos nosso projeto são: 

  1. O debate sobre Ficções de Design em IHC e Design de Interação
  2. A crítica a Futurologia em Álvaro Vieira Pinto
  3. A noção de representações da Tecnologia
  4. História da Internet no Brasil e do debate sobre o Marco Civil da Internet
  5. Metodologia de pesquisa das ficções publicadas na internet

Seguindo cada um desses tópicos, respectivamente, inicialmente sugiro a leitura dos seguintes textos:

  1. Artigo científico: GONZATTO, Rodrigo F ; AMSTEL, Frederick M. C. van ; MERKLE, Luiz E ; HARTMANN, Timo . The ideology of the future in design fictions. In. Digital Creativity (Exeter), p. 1-10, 2013. (infelizmente este artigo foi publicado em uma revista sem Acesso Aberto, é preciso baixa-lo em uma universidade que pague pelo acesso)
  2. Meu rascunho de artigo (envio anexo a este post em PDF, mas ainda não foi "publicado" [favor não citar])
  3. Ver este vídeo de uma entrevista com Gilson Queluz. Observar o que ele comenta sobre representações de tecnologia (no caso ele analisa em literatura). Depois, tem um texto do Gilson Queluz. Parafraseando um trecho: As representações da tecnologia nas Ficções de Design não apenas refletem a nossa sociedade, mas também a refratam
  4. Duas indicações: A) Dissertação de mestrado de 2010 de SANTARÉM, Paulo Rená da Silva. O direito achado na rede: a emergência do acesso à Internet como direito fundamental no Brasil (ver a questão do "AI5 Digital" pois é uma analogia ao passado fazendo referência a um futuro) + B) Existem diversos textos interessantes no Dossiê sobre o Marco Civil da Internet do "Com Ciência: Revista eletrônica de Jornalismo Científico" no. 158 - 10/05/2014. Atentar as indicações que eles fazem (como o livro História Social da Mídia de Briggs e Burke) e dar uma olhada especial no texto da Fátima Gigliotti, Os olhares da ficção científica cinematográfica para um futuro que já é aqui e agora
  5. Vamos discutindo este ponto (n.5) neste outro post.

Extra: achei este bom texto sobre Ficções de Design como prática pedagógica que, apesar de nosso tema não ser pedagogia, apresenta umas direções em comum com o que estamos trabalhando por Ficções de Design.

Comentários

#1

Mais referências do tópico 1. O debate sobre Ficções de Design em IHC e Design de Interação, tentei selecionar uma diversidade de textos que ajudem a definir e entender Ficções de Design: