Pular navegação

Alguns versos da primeira parte de "O Velho Marinheiro" (Samuel Taylor Coleridge)

Ajuda

Alguns versos da primeira parte de "O Velho Marinheiro" (Samuel Taylor Coleridge)

E agora vinha o golpe da tormenta
Era forte e tirânico
Como um bater de asas que tudo encobriam
E para o sul o navio empurrando

Com mastro retorcido e proa submersa
Como quem a gritos e golpes perseguido 
do inimigo a sombra pisa
e a própria cabeça um passo à frente abaixa
O barco ia rápido, rugia forte o estrondo
E rumo ao sul escapamos

E agora vinha a névoa e a neve
E um frio incomum se fez
E alto como o mastro, verde como a esmeralda
O gelo veio de vez

E entre as correntes os penhascos nevados
reluziam um brilho desolado
Nem formas humanas nem animais avistamos
O gelo estava por todo lado

(Traduzido por Lucilio Bernardes)

Comentários

Precisa de ajuda?

Blog

O blog permite que os membros de um projeto se comuniquem, discutindo e publicando novidades. É um ótimo lugar para compartilhar processos, desafios e explorar ideias.