modos ou tipos de roda...

Hoje mentras caminhava pensava nos tipos ou modos de roda... Talvez serva compartilhar esses pensamentos para esclarecer nosso trabalho e nossa comunicação cotidiana. Pensei em 5 tipos. Obviamente eles podem se misturar ou complementar, mas acho que serve pensar suas diferências. Em cualquer destas cinco opções a roda pode ter um moderador ou não. 

  • Roda aberta: cualquer contribuição é válida. A regra é só escutar ao outro e deixar um tempo para que todos se expressem. 
  • Roda informativa: a roda se organiza para transmitir uma informação. Ela tem um objetivo claro: essa informação tem que chegar a todos os participantes da roda. As perguntas e comentários buscam esclarecer essa infrmação.
  • Roda debate: é uma roda aberta, mas não completamente porque se debate um tema ou uma questão. A roda permite polemizar, intercambiar posições diferentes, discutir etc. O objetivo desta roda é debater, é dizer: expor a discutir uma diversidade de posicionamentos. O debate não precisa chegar a uma conclusão, a um final ou a um acordo. Mentras há tempo a troca continua... 
  • Roda  deliberativa: se o objetivo da roda debate é o debate, o obtetivo da roda deliberativa é chegar a um consenso ou decisão. Por isso, nesse caso o debate esta orientado à toma de uma decisão. 
  • Roda reflexiva: é uma roda na qual cada um fala em primeira pessoa sobre sua experiência, sua percepção, seu trabalho, sua busca, suas dificuldades, seus aprendizados, suas decisões para a etapa siguinte etc. não se busca nem polemizar (roda debate), nem chegar a um acordo (roda deliberativa).

Bom talvez serva para nosso dia a dia, se não serve é só esquecer (-;

abraço

Martin

Comentários

#1

 agosto - 12 cinco horas pelaa  da manha.

Hoje pela manhã, fui ao Vila assistir o ensáio de Espelho para Cegos.Esta pronto.Os atores estão bem.Marcio passa esta tranquilidade  em todo o contesto da proposta a que se propoe.E tudo flui.

Assim como fluio   a Poética da Ausência.

Um tema proposto por Martim instigante. Falar de ausência no contesto de vida no mundo de hoje, pricipalmente na Bahia e em todo Brasil de tantas carencias sociais. Fez da minha janela  um grito a dor de  tanta gente que desaparecem assim...

Foi um tempo de experimento relevante! Cada  dia um extimulo, um cutucar os nossos pensamentos, nossa criatividade, nossos rítmos e nossa participação nesta proposta significante da Livre.

Valeu!...

#2

Excelente! Para refletir e exercitar.

#3

Dia 21 de agosto de 2013

Hoje começamos o ensaio de Frankenstein. Marcio começou relembrando os sons do experimento ll e lll.

Gabi, e Iana relenbrando un son suprano do navio, gêlo, transposição, novo mundo, criador,frio...Lucilio, Claudio, Tiago, Junior e Monica o som baixo e tenor e Marcio pede a Gabi que marque o tempo com um instrumento que ele trouce de São Tomé, foi significante este momento, e estamos divididos em grupos com nomes pare e impares e ele nos conduz a realizar de forma harmoniosa e como uma onda os memos sóns de forma alternada.Em seguida nos conduz a caminhar sem perder o olhar do grupo a que pertence e pede que observe nossa respiração, e continuando o canto, alto, medio, baixo e ele pede que observe o efeito deste canto, repiração, deste estado bos pés, nas pernas, nos quadriz e assim no corpo todo....a esta altura o som estava dentro de nos, dos nossos pensamentos uma energia forte nos dominava, não perdiamos o olhar do outro....estamos começando uma bela jornada!.....Frankenstein que nos aguarde!