Memorial - Tainá Marjore - 03.09.2014

Etiquetado:

Hoje, ainda sentindo dores na panturrilha, cheguei preparada para conhecer ainda mais o Vila Velha. Com a colaboração de Yan Britto iniciamos pelas salas de ensaio (nessas salas, me vinham na cabeça imagens, palavras e situações de pessoas que já estiverem ali, ensaios duros, momentos sensíveis e marcantes), logo depois o camarim (imaginei a ansiedade e alegria dos atores antes de estarem no palco, se olhando e se ajeitando em frente ao espelho), passamos pela produção, Cabaré, sala de comunicação, o estúdio, chegamos ao palco principal do Vila, que é algo espetacular, um palco diferente e incrivelmente criativo, faz a cabeça de um ator pensar em diversas formas de espetáculos e por fim, vimos de perto como é feito aquele todo efeito de luz no palco(que não é nada fácil, mas me interessei muito em entender e praticar). Voltamos à sala João Augusto, onde Cláudio Varela passou uma rápida atividade, de acordo com o nome que ele dizia dos integrantes da Oficina, dizíamos uma palavra definindo algo que você sabe de tal pessoa, ou o que imagem passa. Quando Cláudio citou meu nome, eu fiquei sem jeito e não sabia como me comportar, porém agradecida pelo o que falaram de mim. 

Comentários